CEIC Itaú

4 de fevereiro de 2021

Voltar

Os escritórios atuais demandam novas soluções com a evolução dos métodos de trabalho, como a colaboração e a utilização de métodos ágeis.

O trabalho em grupo é cada vez mais valorizado, porém ainda existem tarefas que exigem concentração e um certo isolamento acústico. Dentro deste contexto, se mostra necessário disponibilizar aos colaboradores ambientes que sejam adequados a todas estas situações, sendo que ele passa a ter um papel ativo e pode escolher qual local é o mais adequado em função da atividade desenvolvida. Com o aumento exponencial dos call durante a jornada de trabalho, a acústica ganha ainda mais importância.

Este foi nosso briefing conceitual ao desenvolver este projeto de escritórios para o Itaú, com arquitetura do Piratininga Arquitetos.

A imagem abaixo ilustra uma área de descompressão e reuniões informais, onde foi especificado um forro fonoabsorvente em fibra de madeira mineralizada. Este forro reduz os níveis sonoros do ambiente e possibilita mais conforto e concentração neste espaço.

Mais ao fundo é possível observar alguns painéis da divisória móvel acústica, que permite flexibilizar as salas e aumenta muito as possibilidades de uso do espaço. O acompanhamento da execução destes painéis sempre é um ponto crítico, pois pequenas falhas podem comprometer a utilização simultânea das salas.

Próximo à divisória está a cortina acústica de alta absorção sonora. Esta cortina permite ter a absorção sonora normalmente obtida com os painéis acústicos associada a leveza e a flexibilidade de uma cortina.

Nesta imagem observamos os alvéolos colaborativos abertos. Permite um acolhimento e um conforto acústico necessários para reuniões rápidas. São revestidos em painéis fonoabsorventes de lã de vidro com acabamento em tecido, permitindo mais conforto e menos distrações, ajudando no condicionamento da área de staff que fica ao lado também.

Finalmente, foram projetadas salas reunião informais, com a infraestrutura necessária para desenvolvimento de trabalhos no modelo Scrum ou Kanban. Foi uma demanda do projeto arquitetônico que estas salas fossem totalmente integradas. Para redução dos níveis sonoros nestas salas, novamente foram utilizadas as cortinas de alta absorção sonora e forros acústicos em gesso perfurado, de alta eficiência acústica, além do piso em carpete.