30ª Bienal de Arte de São Paulo

Na 30ª Bienal de Arte de São Paulo, a participação da Harmonia Acústica foi essencial para que todos os espaços expográficos da mostra tivessem seu conceito acústico definido,
sem que houvesse descaracterização entre eles.
Houve participação ativa no controle dos ruídos entre as áreas de circulação da exposição e espaços expográficos,
minimizando possíveis interferências que por ventura pudessem prejudicar a experiência sensorial do público em relação à mostra.